quarta-feira, 3 de junho de 2009


VII

Vontade de entardecer na roça
galinha no puleiro, sol desmaiando lentamente nos
braços da montanha
cheiro de café forte, feijão cozinhando pro almoço de amanhã.
vontade de conversa de roda na porta das casas.
da cachaça das seis pra aliviar o peito carregado de dias tranqüilos.
melodia dos pássaros chamando a noite com seu manto de estrelas.
noite fria, lua alta!
as palmeiras da praça, imponentes, a sustentar sonhos e historias.
vontade de casa de mãe, colo de vó, sorriso de tio, abraço de irmão, histórias de pai.
Vontade de casa.

Thania Furbino
03/06/2009

2 comentários:

  1. falou tudo...casa é casa, raiz, alma...coração.

    ResponderExcluir
  2. com meias e pensamentos4 de junho de 2009 12:30

    muito bom, bom demais
    versos de uma furba de poesia inteira...
    num para não,
    deixa pingar e molhar as folhas de palavras

    ResponderExcluir